sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Uma curiosidade

Notícia daqui.

38 comentários:

Pais de Renato disse...

Apesar de não conserguirmos ler o que tem escrito gostamos muito do vosso projecto com crianças do Brasil, de França e de Portugal.

andre disse...

Percebi que Santos-Dumont tinha pena do amigo

Anónimo disse...

Depois de ter lido este artigo de jornal do dia 23 de novembro de 1924,podemos perceber que o SANTOS DUMONT esta muito triste pela a morte do amigo SACADURA CABRAL.Ainda por cima o SANTOS DUMONT esta muito desiludido com o amigo que nao segui os conselhos que lhe tinha dado.Que eram de ficar a descansar depois da viagem PORTUGAL-BRASIL......O SANTOS DUMONT ainda esta com uma esperança que o amigo SACADURA CABRAL esteja vivo.

THOMAS FERREIRA ... ST GERMAIN EN LAYE

Anónimo disse...

Lendo este bilhete destinado ao Almirante Gago Coutinho, fiquei a saber que Sacadura Cabral contava muito na vida de Santos Dumont e que Dumont ficou muito triste quando seu amigo morreu. Santos Dumont gostava tanto do seu amigo que n�o podia aceitar sua morte prov�vel e continuava a imagin�-lo velejando pelos mares.
Este bilhete foi publicado no jornal em 1924.
Maxime D

Anónimo disse...

Depois de ter lido este artigo de jornal do dia 23 de novembro de 1924,podemos perceber que o SANTOS DUMONT esta muito triste pela a morte do amigo SACADURA CABRAL.Ainda por cima o SANTOS DUMONT esta muito desiludido com o amigo que nao segui os conselhos que lhe tinha dado.Que eram de ficar a descansar depois da viagem PORTUGAL-BRASIL......O SANTOS DUMONT ainda esta com uma esperança que o amigo SACADURA CABRAL esteja vivo. thomas ferreira

Anónimo disse...

Depois de ter lido este artigo de jornal do dia 23 de novembro de 1924,podemos perceber que o SANTOS DUMONT esta muito triste pela a morte do amigo SACADURA CABRAL.Ainda por cima o SANTOS DUMONT esta muito desiludido com o amigo que nao segui os conselhos que lhe tinha dado.Que eram de ficar a descansar depois da viagem PORTUGAL-BRASIL......O SANTOS DUMONT ainda esta com uma esperança que o amigo SACADURA CABRAL esteja vivo. THOMAS FERREIRA

ELO_FERVENCA disse...

olá,
Não tenho a certeza que era só
isso que tínhamos de ler,
porque a nossa professora tinha-nos
falado de um grande documento, mas
li à mesma ,não sei o que hei de dizer,esse documente intitulado :
"bilhete de Santos-Dumont";
fala de Santos-Dumont que perdeu de
vista um amigo, dá-me vontade de dizer um "caro" amigo e vê-ce que ele está mesmo aflito de não saber vivo
o Almirante Gago Coutinho.Mas não
consigo encontrar, por isso fui dando
uma olhadela em vários sítios
que até recomando-vos :
http://veja.abril.com.br/261207/
p_114.shtml (encontrei informações sobre a vida de Santos-Dumont ou então : http://br.groups.yahoo.com/group/ficfan/
message/25202 este blogue claro que fala também do Santos-Dumont mas está menos resumido.

Yoyox disse...

Esta postagem que Santos-Dumont escreve ao seu amigo Gago Coutinho demonstra-nos a dor e a trizteza que ele tinha em relação à possivel morte do seu amigo, Sacadura Cabral. Dumont diz na letra continuar a pedir a Deus a reaparição do seu amigo, de entre o mar, a bordo dum barco veleiro. Mas Sacadura nunca mais aparecera. Muitas são as versões contadas pelas pessoas ! Mas na verdade, ninguém o viu morrer devido ao nevoeiro que se confundia com o mar. A unica coisa que se encontrou provando a morte dele foi uma peça do seu Fokker flutuando no mar. O que provava que o seu avião tinha sido destroçado e que ele tinha evidentemente tido que sair do Fokker. Mesmo assim, encontrou-se uma descripção do que se tinha passado no ar antes da tragédia. Sacadura tinha escrevido as suas sensações ao viver este medo.

Anónimo disse...

Depois de ter lido este artigo de jornal do dia 23 de novembro de 1924,podemos perceber que o SANTOS DUMONT esta muito triste pela a morte do amigo SACADURA CABRAL.Ainda por cima o SANTOS DUMONT esta muito desiludido com o amigo que nao segui os conselhos que lhe tinha dado.Que eram de ficar a descansar depois da viagem PORTUGAL-BRASIL......O SANTOS DUMONT ainda esta com uma esperança que o amigo SACADURA CABRAL esteja vivo.THOMAS FERREIRA

Anónimo disse...

Depois de ler este artigo de jornal do dia 23 de Novembro de 1924, podemos perceber que SANTOS-DUMONT está muito triste pela a morte do amigo SACADURA CABRAL. Ainda por cima, SANTOS DUMONT está muito desiludido com o amigo que não seguiu os conselhos que lhe tinha dado, ie ficar a descansar depois da viagem PORTUGAL-BRASIL... SANTOS-DUMONT ainda está com uma esperança de que o amigo SACADURA CABRAL esteja vivo.

toto

Anónimo disse...

Nesta notícia Santos-Dumont mostra a sua pena por o amigo ter desaparecido, provavelmente morrido. Por isso, fui verificar a data do artigo e Sacadura Cabral morreu em 1924. Santos-Dumont diz ao seu amigo Almirante Gago Coutinho que não tem novidades do Sacadura Cabral. Compreendi nesse bilhete a dor de Santos-Dumont por ter perdido o amigo.

alimacak

Anónimo disse...

Depois de ter lido o bilhete, cheguei à conclusão que Santos-Dumont gostava muito do amigo e que teve muita pena por ele ter morrido.

lisi

Anónimo disse...

É um pouco difícil perceber o que está escrito neste jornal, mas acho que Santos-Dumont está a falar com o seu amigo Almirante Gago Coutinho. Está a dizer-lhe que tem pena do seu amigo Sacadura Cabral e que continua com a esperança de que ele ainda esteja vivo.

caro

Anónimo disse...

Esta missiva que Santos-Dumont escreve ao seu amigo Gago Coutinho demonstra-nos a dor e a tristeza que ele tinha em relação à possível morte do seu amigo, Sacadura Cabral. Dumont diz na carta continuar a pedir a Deus que o seu amigo reapareça, no mar, a bordo dum veleiro. Mas Sacadura jamais aparecerá! Muitas são as versões contadas pelas pessoas! Mas na verdade, ninguém o viu morrer devido ao nevoeiro que se confundia com o mar. A única coisa que se encontrou provando a morte dele foi uma peça do seu Fokker flutuando no mar. O que provava que o seu avião se tinha destroçado e que ele tinha evidentemente tido que sair do Fokker. Mesmo assim, encontrou-se uma descrição do que se tinha passado no ar antes da tragédia. Sacadura tinha escrito as suas sensações ao viver este medo.

yoyox

Anónimo disse...

Olá,
Não tenho a certeza que era só isso que tínhamos de ler, porque a nossa professora tinha-nos falado de um grande documento, mas li na mesma. Não sei o que hei-de dizer sobre esse documento intitulado "Bilhete de Santos-Dumont". Santos-Dumont refere que perdeu de vista um amigo, dá-me vontade de dizer um "caro" amigo e vê-se que ele está mesmo aflito por não saber se ele está vivo.

elo_fervenca

Anónimo disse...

Lendo este bilhete destinado ao Almirante Gago Coutinho, fiquei a saber que Sacadura Cabral era muito importante para Santos-Dumont e que este ficou muito triste quando o seu amigo morreu. Santos-Dumont gostava tanto do seu amigo que não podia aceitar sua morte provável e continuava a imaginá-lo velejando pelos mares.
Este bilhete foi publicado no jornal em 1924.

mxmu

Anónimo disse...

Santos Dumont fica muito abalado pela morte do amigo SACADURA CABRAL que morreu em 1924.Santos Dumont relata o acontecimento ao Almirante Gago Coutinho da de SACADURA CABRAL e de sua morte.


Super Benfica

Anónimo disse...

Santos-Dumont fica muito abalado pela morte do amigo Sacadura Cabral que morreu em 1924. Santos-Dumont relata esse acontecimento ao Almirante Gago Coutinho.

Super Benfica

Anónimo disse...

eu pensso que a morte de sacadura cabral foi om grande desastro por santos dumon mas e ele ta a diser-se que a vida de deus continua

Anónimo disse...

Nesta carta escrita em Biarritz dia 23 de Novembro de 1924 Santos-Dumont descreve a Gago Coutinho que esta muito abalado e preocupado pela morte provàvel do seu estimado amigo Sacadura Cabral na viagem Portugal-Brazil .
Desiludido tambem,porque o seu amigo nao escouto os seus conselhos.Mas continuava com esperança e fé numa éventual sobrevivencia do seu bom amigo.


25

Anónimo disse...

Nesta carta, escrita em Biarritz no dia 23 de Novembro de 1924, Santos-Dumont escreve a Gago Coutinho dizendo-lhe que está muito abalado e preocupado pela morte provável do seu estimado amigo Sacadura Cabral. Desiludido também, porque o seu amigo não escutou os seus conselhos. Mas continua com esperança e fé numa eventual sobrevivência do seu bom amigo.

25

Anónimo disse...

Neste bilhete Santos-Dumont está a escrever ao seu amigo Almirante Gago Coutinho e diz-lhe que ainda tem esperanças de que Sacadura Cabral possa voltar. Isso não sera possivel porque Sacadura Cabral faleceu algures no mar do Norte quando fez a viagem de Portugal ao Brasil e desapareceu entre o nevoeiro em Novembro de 1924 ! Desde aí ninguém encontrou nem o seu cadáver, nem a sua aeronave chamada Fokker onde ele viajava mas sim uma pequena peça no mar.
Sacadura Cabral possuía um feitio muito pessoal que por vezes não o tornava simpático logo à primeira vista, mas ele era um independente dos seus hábitos e tinha uma confiança ilimitada, por isso as dificuldades não contavam para ele. Era um homem forte !

Vicky

SLB disse...

Ao ler este documento, amelhorei a minha cultura geral.Aprendi muito sobre a aviação portuguesa e sobre esse grande homem que era o Sacadura Cabral.
Fez tantas proezas: Lisboa-Rio,Calshot-Lisboa,Lisboa-Funchal,e Lisboa-Madrid.A mais importante aos meus olhos é Lisboa-Rio porque é a percurso mais longo.
Depois dessa grande proeza, ele parte novamente a aventura mesmo sobre os conselhos do seu amigo Santos Dumont de descansar depois de Lisboa-Rio que fez com Gago Continho outro amigo dele.Essa viagem foi uma tragedia ,o seu ultimo sinal de vida é o seu Fokker.
Santos Dumont na sua carta ao Gago Coutinho mostra a sua pena e pede a Deus que Sacadura Cabral fique em vida.O Sacadura Cabral deixou ainda uma mensagem antes da morte.

Anónimo disse...

O Santos Dumont teve razão de enviar uma letra para dizer a o seu amigo Gago Coutinho que o seu amigo Sacadura Cabral com quem fez a travessia Aérea Lisboa-Rio de Janeiro; que era inévitavel que ele moresse.O Sacadura Cabral fiz muita viagem como o vou Lisboa-Funchal,Lisboa-MadrideCalshot-Lisboa.Foi também Sucessivamente promovido a segundo-tenente em 1903, a primeiro-tenente em 1911, a capitão-tenente em 1918, a capitão-de-fragata por distinção em 1922.E no dia 13 de Dezembro de 1922 foi dado oficialmente dado desaparecido

ezkeziel

Anónimo disse...

Percebi depois de ter lido esse artigo que Santos Dumont tinha muita pena pelo o seu grande amigo Sacadura Cabralque provavélmente ia morrer por nao seguir os conselhos do Santos Dumont.
Compreendi também que Santos Dumont era uma pessoa sensivel e confiavél.
hackspsg

Anónimo disse...

Olà !
Depois de ter lido a apostagem " Uma curiosidade " achei que Santos Dumont se preocupava muito com as pessoas e que ele ficou um pouco desiludido por o seu amigo Sacadura Cabral nao tivesse seguido os seus conselhos ... mas tambem foi uma pena que o seu amigo tivesse tido tanto azar naquele dia . Cada vez que penso que ele moreu assim ...

Danisol

clarinette disse...

Esta carta, escrita por Santos-Dumont, é dirigida ao seu amigo Gago Coutinho. Nela Santos-Dumont mostra a sua preocupação por Sacadura Cabral ter desaparecido e também a esperança de ele ainda estar vivo. A curiosidade desta carta, e que eu achei interessante, está no facto de Santos-Dumont, Gago Coutinho e Sacadura Cabral serem amigos e serem ao mesmo tempo grandes nomes da aviação mundial. Santos-Dumont, brasileiro, foi o primeiro homem a voar numa máquina mais pesada que o ar; os outros dois, portugueses, foram os primeiros a fazer a travessia aérea do Atlântico Sul, entre Portugal e o Brasil. Nessa travessia, provou-se a eficácia do sextante que Gago Coutinho inventou com a ajuda de Sacadura Cabral. Este instrumento “permitia a navegação aérea astronómica com uma precisão nunca antes conseguida”.

Clarinette

SLB disse...

Ao ler este documento, melhorei a minha cultura geral. Aprendi muito sobre a aviação portuguesa e sobre esse grande homem que foi o Sacadura Cabral. Fez tantas proezas: Lisboa-Rio, Calshot-Lisboa, Lisboa-Funchal, e Lisboa-Madrid… A mais importante, aos meus olhos, é Lisboa-Rio porque é a percurso mais longo. Depois dessa grande proeza, ele parte novamente à aventura fazendo «orelhas moucas» aos conselhos do seu amigo Santos-Dumont que lhe sugerira que descansasse depois da travessia aérea Lisboa-Rio que tinha feito com Gago Coutinho. Essa viagem foi uma tragédia porque desaparece. O seu último sinal de vida é o seu Fokker.
Santos-Dumont, na sua carta a Gago Coutinho, mostra a sua pena e pede a Deus que Sacadura Cabral ainda esteja vivo. Sacadura Cabral deixou uma mensagem antes de morrer.

SLB

Anónimo disse...

Eu penso que a morte de Sacadura Cabral foi um grande desastre. Santos-Dumont considera que, apesar disso, a vida continua.

vpv

vicky disse...

Neste bilhete, Santos-Dumont está a escrever ao seu amigo Almirante Gago Coutinho e diz-lhe que ainda tem esperanças de que Sacadura Cabral possa aparecer. Isso não será possível porque Sacadura Cabral faleceu algures no mar quando fazia a viagem de Portugal para o Brasil. Desaparece no nevoeiro, em Novembro de 1924! Desde aí ninguém encontrou nem o seu cadáver, nem a sua aeronave Fokker apenas uma pequena peça desta no mar.
Sacadura Cabral possuía um feitio muito especial que por vezes não o tornava simpático logo à primeira vista. Era um independente e tinha uma confiança ilimitada, por isso as dificuldades não contavam para ele. Era um homem forte!

Vicky

Anónimo disse...

Percebi, depois de ter lido esse artigo, que Santos-Dumont sente muita pena pelo desaparecimento do seu amigo Sacadura Cabral que provavelmente morrera por não seguir os conselhos de Santos-Dumont. Compreendi também que Santos-Dumont era uma pessoa sensível e de confiança.

hackspsg

Anónimo disse...

Santos-Dumont envia uma carta para dizer ao seu amigo Gago Coutinho que o seu amigo Sacadura Cabral, com quem fizera a travessia aérea Lisboa-Rio, que era triste o desaparecimento deste. Sacadura Cabral fez muitas viagens como os voos Lisboa-Funchal, Lisboa-Madrid e Calshot-Lisboa. Foi também sucessivamente promovido a segundo-tenente em 1903, a primeiro-tenente em 1911, a capitão-tenente em 1918, a capitão-de-fragata por distinção, em 1922. E no dia 13 de Dezembro de 1922 foi dado oficialmente como desaparecido

ezkeziel

Anónimo disse...

Santos-Dumont está muito ansioso porque o seu amigo Sacadura Cabral não ligou aos seus conselhos úteis e agora é provável que esteja morto...
E acho que é muito compreensível que o nosso amigo esteja muito triste e que partilhe a sua tristeza através de uma carta.

DAPVDM

Anónimo disse...

A história de Sacadura Cabral é muito interessante porque ele conta a sua vida. Sacadura Cabral nasceu em 1881 e morreu em 1922 num acidente de avião. Ele era muito teimoso.
Gostei de ler as informações sobre este piloto português, quem era, o que fazia e como morreu. Sacadura Cabral foi um homem corajoso que fez muitas viagens (Lisboa-Rio; Lisboa-Funchal;Lisboa-Madrid...). Também esteve em França para aprender a pilotar melhor porque não havia bons instructores em Portugal.

tolas

Anónimo disse...

Depois de ler a apostagem " uma curiosidade " paercebi que Santos Dumont se preocupava imenso com quem conhecia e que detestava quando nao seguiam os seus conselhos ... Mas fiquei a saber muito mais sobre Sacadura Cabral e acho uma pena que ele tenha morrido assim .
Gosto muito desta idei de fazer o blog com tantas informaçoes sobre Claudio Fragata e Santos Dumont !

Danisol

Dani disse...

Depois de ler a postagem "Uma Curiosidade" percebi que Santos-Dumont se preocupava imenso com quem conhecia e que detestava quando não seguiam os seus conselhos... Mas fiquei a saber muito mais sobre Sacadura Cabral e acho uma pena que ele tenha morrido assim.
Gosto muito desta ideia de fazer o blogue com tantas informações sobre Cláudio Fragata e Santos-Dumont!

Dani

Micah disse...

Descobri que Santos-Dumont tinha muito carinho por seus amigos e por Sacadura Cabral. Achei muita pena ele morrer com essa idade, pois ainda tinha muitas coisas que ele poderia fazer. Mas fico feliz que ele tenha conseguido fazer com sucesso a viagem Portugal-Brasil.

Micah

R.T. disse...

Descobri que Santos-Dumont se sentia muito próximo de Sacadura Cabral e quando soube da sua morte ficou muito triste porque para além deste ser um grande aviador, era também um grande amigo de Santos-Dumont. Nessa carta destinada a Gago Coutinho, ele exprimiu a sua amizade para com Sacadura Cabral. Parece-me que, para Santos-Dumont, Sacadura Cabral não está desaparecido e continua a ser um grande aviador… ele não quer aceitar a morte do amigo.

R.T.